sábado, 19 de janeiro de 2013

O reflexo de uma máfia sem gestão.



Ontem foi um dia negro no futebol brasileiro, talvez alguns sites não estejam dando a real importância deste lamentável acontecimento, contudo, afirmo desde já, isto é mais que preocupante. Eu estou falando da eliminação do Brasil no sul americano sub-20 que ocorreu ontem, na primeira fase, algo que não acontecia desde 1971. Estamos falando de um dos poucos esportes brasileiros que tem um investimento massivo e que não falta nada, em termos de estrutura física, para os atletas da CBF. Aliás, quando vemos as reportagens diretas da granja Comary, percebemos todo o luxo que é posto à disposição dos nossos queridos jogadores.

Exemplo de máfia organizada. (Guaracyfilmes)
Realmente, o caso da estrutura física não vem ao caso, está nítido que é muito bom. O problema da seleção sub 20 é o mesmo da sub 18, da sub 15, da sub 3 anos e 8 meses e da seleção principal. É um problema de gestão! Principalmente de gestão pessoal. É inadmissível a seleção brasileira não possuir uma comissão técnica de base física. Funcionários bancados para tomarem conta dos nossos jovens jogadores, vendo-os em seus clubes e montando padrão de jogo com aqueles que serão os convocados. Essa eliminação é um reflexo do mal que todos os envolvidos com a CBF causam ao futebol brasileiro.

Antes de tudo, caro leitor, você viu algum jogo desse time? Se não, você poupou seus olhos de ver um time horrendo!

Exemplo de máfia desorganizada (blogalagoas)
Vamos começar pelo técnico, Emerson Ávila, muito conhecido pelos torcedores do cruzeiro. Por sinal, alguém já parou para olhar os números da carreira dele? Antes, nossa seleção era comandada por Ney Franco, que conseguiu títulos com o Ipatinga, Flamengo e Coritiba. Além de ter feito um bom trabalho no Botafogo. Era um treinador que já tinha mostrado sua competência em outras oportunidades. O senhor Emerson Ávila ano passado não conseguiu UMA VITÓRIA com o Cruzeiro no brasileirão. Então, como é que alguém da nossa querida e CBF permite que Emerson Ávila assuma o comando das categorias de base? O Brasil tem de ter um nome fixo no comando das categorias de base, pessoal que queiram comandar a equipe por 10 anos. Podendo acompanhar aquele menino que entrou na Sub-15 ter a chance de disputar uma olimpíada com a camisa amarelinha.

Nosso querido "treinador" (Estadao)
Deixaremos o treinador de lado e vamos para a alta cúpula, responsável por toda calamidade que estamos vivendo no nosso futebol. Desde que o presidente Marin assumiu o posto deixado por Ricardo Teixeira, seus resultados foram pífios! Talvez, a única atitude sensata dele foi a demissão Mano Menezes mesmo após um “triunfo” contra a Argentina. Nossa querida Seleção, que já foi sinônimo de patrimônio dos brasileiros, teve a maior chance de todos os tempos para conseguir o ouro olímpico, mas perdeu para um time que manteve a base do mundial Sub-17 de 2006 e que vinha fazendo amistosos desde o fim da copa de 2010 com o time que disputaria as olimpíadas, ou seja, não perdemos apenas para um time de futebol, mas para um programa de planejamento que parece ser impossível de ser feito no Brasil. Presidente Marin, ir assistir aos jogos no estádio não é apoio de verdade. Montar uma estrutura (pessoal, técnica, fisiológica e terapêutica, pois estamos tratando de adolescentes) permanente e deixar os empresários de lado seriam o segredo para o sucesso, por sinal, não tem segredo, o que existe é falta de vontade dos nossos administradores. A CBF possui recursos para tocar projetos muito mais eficientes e completos do que esse que eu falei acima. A propósito, Bebeto, você pode ir assistir seu filho jogar sem ir representando a CBF, seria até mais ético de sua parte.

Eu poderia mencionar várias outras falhas da CBF ainda nesse post, mas não quero prolongá-lo demais. Eu poderia falar da destruição que a CBF causou a seleção feminina, a pífia administração dos campeonatos brasileiros das séries C e D. Das visitas aos estados escanteados no cenário nacional, como minha Paraíba, quando tive de aguentar o presidente da CBF falar que a atual presidente da federação paraibana de futebol, que está no poder há mais de vinte anos, faz um grande trabalho. Meu senhor, a Paraíba possui 2 times jogando o campeonato brasileiro, inclusive, um deles, devido uma causa ganha na justiça comum que vocês não souberam como vencer.

Falando agora sobre os jogadores, estes são os menores culpados. Tem alguns ali que o problema é deficiência técnica mesmo, ou seja, vão estudar que vocês serão mais felizes. Mas, para aqueles que são bons, é ter paciência e fazer com que eles não sejam crucificados por conta de uma péssima campanha realizada neste sul americano. Cabe aos clubes tentar fazer com que esses jogadores mostrem o verdadeiro potencial, não como o flamengo tá fazendo, soltando esses meninos na fogueira querendo que eles resolvam tudo. Passo a passo, deixar com que eles desenvolvam seu futebol e nos deem esperança que em 2016 poderemos tentar ganhar o ouro olímpico. E por favor, não criem estrelas antes da hora, ninguém percebe o mal que isto faz a Neymar?

Essa imagem está deixando de ser esporádica. (Foxsports)

Para concluir, sejamos analíticos ao ponto de perceber o estado crítico do futebol brasileiro na esfera internacional. Fomos eliminados em um sul americano, torneio que não deveria apresentar nenhuma dificuldade para o Brasil devido todo o retrospecto histórico que ainda temos ao nosso favor. E quem falar “A Argentina também foi eliminada”, mostra que muito preso as preocupações de alguns responsáveis por transmitir o campeonato, tentando de alguma forma diminuir o vexame que isto foi. O que vimos ontem deve ser relacionado com a seleção principal, que vem capengando há muito tempo. E voltando a falar sobre a Argentina, eles ainda têm um rapaz chamado Messi no elenco deles e isso conta muito, você pode ter certeza disso.