quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Todo poderoso é o Chelsea


          E deu a lógica, o Chelsea é o adversário do timão na final do mundial de clubes. O jogo foi relativamente fácil, o Monterrey mostrou que não tem competência, nem habilidade para jogar contra esses tipos de campeonatos. Aliás, sinceramente, esse mundial de clubes nem deveria existir, um campeonato totalmente desnecessário que só dois times realmente disputam, os outros só fazem figuração, é lamentável o modo como a FIFA realiza o campeonato mundial.
Juan Mata, o cérebro dos Chelsea celebra seu gol. ( EFE)
        Pressionado, Rafa Benítez fez um rodízio no elenco, com David Luiz improvisado como volante, a zaga formada por Ivanovic e Cahill, Azpilicueta na lateral direita e Ramires no banco. Contudo, os Blues entratam bem ofensivos, com uma linha de três muito veloz, formada por Mata, Oscar e Hazard, com Fernando Torres isolado na frente.
        Logo no início da partida, o time londrino já dominava, com apenas 5 minutos, o belga Eden Hazard chutou colocado e a bola raspou a trave. Quem também entrou bem foi o brasuca Oscar, o camisa 11 estava com tudo, por pouco não abriu o placar logo aos 10 minutos, o camisa 10 da seleção dominou mal e a bola saiu.
Oscar e Mata garatem os Blues na
final do mundial. (Reuters)
        Numa belíssima jogada, Ashley Cole, arrancou para a área do time mexicano e tocou para Oscar, que num toque de classe de calcanhar devolveu para o inglês que tocou na medida para Juan Mata abrir o placar, 1 a 0 Chelsea. O resto do primeiro tempo foi bastante monótono, o Monterrey tentava chegar, mas pecava em tudo que tentava fazer.
        Na etapa final vimos um Chelsea a jato, aos 17 segundos, Hazard correu pela esquerda e tocou para Torres, que dominou bem, preparou e chutou, o espanhol contou com desvio da zaga mexicana e o placar estava ampliado, 2 a 0. Vaga assegurada, porém, menos de um minuto depois, Torres fez boa jogada, tabelou com o sensacional Hazard e arrancou para a área adversária, Torres meteu um lindo cruzamento de trivela para Mata, o camisa 10 dos Blues tocou para Oscar, mas nem deu tempo da bola chegar no brasileiro, o mexicano Chavés desviou a bola para dentro do gol, 3 a 0 para os comandados de Benítez.
        Com o placar definido, o Chelsea tirou o pé e só administrou o resultado, todavia, o Monterrey queria pelo menos descontar para amenizar o papelão em Yokohama. Aos 46 do segundo tempo, De Nigris colocou no contrapé de Cech, descontando para o time mexicano. Fim de papo, Chelsea 3 x 1 Monterrey.
        Os blues se juntam ao Corinthians e os times vão duelar no domingo pelo título mundial, título inédito para ambos. No papel, o Chelsea é muito favorito, no campo, o timão leva vantagem, entretanto, Tite terá de trabalhar para neutralizar o rápido trio do Chelsea, vai ser um jogaço.

Confira tudo o que rolou na boa vitória londrina: