domingo, 16 de dezembro de 2012

Herói Guerrero


Quando o Corinthians começou o ano nunca imaginou que seria o maior de sua história. Apesar de campeão brasileiro, o técnico Tite tinha muitas dúvidas na questão de montar o time para a temporada. O nível técnico de Liédson caiu, Élton não é jogador de time grande e Adriano, bem, todos nós sabemos, ele prefere a farra. Entretanto, Tite ousou, optou por um time sem um camisa 9 de ofício e o timão conquistou sua primeira Libertadores.
Guerrero, o matador da fiel entrou para a história do clube. ( EFE)
Se dando ao luxo de cumprir tabela no Brasileirão, o Corinthians usou o campeonato nacional para testar um novo esquema tático e, enfim, o tão sonhado camisa 9 chegou, o Timão foi até a Alemanha importar o peruano Paolo Guerrero. O artilheiro latino teve uma adaptação imediata e, sem sombra de dúvidas, foi o cara do Corinthians nesse segundo semestre, inclusive no título mundial.
Emocionado, Tite celebra mais um título
na carreira. (Reuters)
Diferentemente dos outros jogos, o Coringão jogou como time grande e foi melhor que o Chelsea, que, apesar de estar em renovação, mostrou como está desorganizado e precisa de um técnico que tenha tempo para trabalhar, coisa que o dono do clube, o russo Roman Abramovich não tem dado para os comandantes do seu time.
Apesar de bombardear o goleiro Cássio até o minuto final, o Chelsea não foi páreo para a defesa extraordinária do timão, que, agora pode calar a boca de muitos, de fato, é campeão mundial. Na folha salarial, no nível técnico, a diferença era monstruosa, porém, o bando de loucos foi motivado por uma massa que seguiu o clube até o Japão, muito semelhante a Muralha Amarela (apelido da torcida do Borussia Dortmund, clube de maior torcida da Alemanha) uma coisa de louco.
Podem dizer que o Corinthians cresceu com o apoio da CBF, de emissoras de TV e com apoio de políticos, mas é claro que o time não cresce só com isso, é inegável falar que o trabalho da direção do clube é coisa de primeiro mundo, Andrés Sanchez foi o grande idealizador desse planejamento fiel, passou o bastão para Mário Gobbi que seguiu com o projeto e seguirá nos próximos anos, a torcida pode esperar muito mais.
A Tribuna homenageia o Corinthians, campeão mundial de 2012.
O onze inicial, timão fez seu melhor ano da história. (Globoesporte.com)