sábado, 22 de setembro de 2012

UFC 152: O “Phenomenon” que enfrentará o atual fenômeno americano.


Um bom dia a todos vocês fãs do MMA. Hoje, finalmente, depois de uma longa espera, teremos um evento após o primeiro cancelamento que ocorreu na história do UFC. Com a lesão de Dan Henderson, Dana White ficou sem salvação e suas investidas não tiveram sucesso. Só restou ao careca transferir algumas lutas para a edição 152 e dar continuidade ao evento porque o show deve continuar. O UFC 152 está com um bom card, duas disputas de cinturão e muita expectativa para saber quem será o primeiro campeão dos pesos moscas do UFC, já que essa categoria foi criada ainda este ano.

Poster Oficial.(wikipedia)
Uma coisa nós temos de admitir, a bruxa está solta nos treinos desses lutadores há um bom tempo. Lesões e mais lesões vêm sendo destaques nas mídias do MMA e isso já tirou até o próprio Dana White do sério, pedindo para que os lutadores fizessem treinos mais leves quando a luta estivesse mais próxima. É fácil falar, mas, mesmo não sendo intencional, quem mais perde com esse tipo de acidente são os lutadores, pois os contratos deles são por luta, ou seja, sem luta, sem dinheiro. Nesse evento tivemos uma baixa muito importante, o havaiano e futuro membro do Hall da Fama, B.J. Penn, que enfrentaria o canadense Rory MacDonald.

Jon Jones no melhor visual Roy Nelson.(mmajunkie)
Mas Dana White tem muito a agradecer aos lutadores, não só por eles serem as estrelas dos eventos, mas, por eles também salvarem sua pele quando esses incidentes acontecem. O queridinho da vez foi o “Fenômeno” de longas datas Vitor Belfort. Após as recusas de Lyoto Machida e Maurício Shogun, ambos alegando falta de tempo suficiente para se preparar para a luta, Chael Sonnen foi oferecido e recusado por Bones. Obviamente que o falastrão jamais deixaria isso passar em branco e soltou seus célebres comentários sobre o assunto. Entretanto, numa jogada de marketing genial, Vitor liga para Dana White e falou “Eu encaro o desafio.”. Isso foi motivo para em seguida Belfort criticar os colegas de profissão alegando que eles devem estar prontos para tudo. Pois bem, não será a primeira vez e nem a última que eu vou discordar de Belfort, mas, ele lutaria no UFC Rio e já estava treinando há um tempo. Além disso, ele não precisa opinar sobre as decisões dos outros. Contudo, devo admitir que, mesmo Belfort seja um Hall of Famer Pound-for-pound em falar merda, ele sabe os momentos em que pode aparecer e ganhar pontos tanto com Dana (não tenho dúvida que essa aparição de Belfort vai render benefícios para uma futura revanche contra Anderson Silva, como falou Thiago Arantes da ESPN Brasil) como com a mídia, principalmente a nacional, pois desde que o UFC circula na globo, Belfort tem cadeira cativa na emissora, sempre com tentativas de mostrar que é um cara muito coerente em suas palavras ou evangelizando como um verdadeiro pastor.

Belfort se juntou à Blackzilians para esta luta.(oficial twitter)
O evento será sediado em Toronto, na casa do Toronto Maple Leafs (Blehhhh, GO HABS!) e terá a presença de alguns canadenses, ninguém de grande apelo midiático após o cancelamento do combate entre BJ Penn e MacDonald. Apenas um deles figurará no card principal, Roger Hollett, que fará sua estreia no UFC. Outro detalhe a ser apontado é como Jon Jones é impopular no Canadá, sendo vaiado pela segunda vez nas pesagens. Todos sabemos que JBJ é um fenômeno nos EUA e que ele, diferentemente de Belfort, não vem trabalhando bem seu marketing, que já foi ajudado pelo próprio UFC quando JBJ prendeu um assaltante no dia de sua luta contra Shogun... Bem, prefiro não criar teorias da conspiração.

Neste evento teremos outros dois brasileiros além de Waldomiro Belfort. Vinny Magalhães, volta ao UFC vindo de cinco triunfos seguidos após um começo de carreira não muito promissora e vai enfrentar o croata Igor Prokrajac, lutador bastante experiente em que já lutou sete vezes no UFC (Só enfrentou porcaria, mas, nunca se sabe). O outro representante tupiniquim é Charles do Bronx, que fará sua terceira peleja na categoria dos pesos penas depois de duas vitórias convincentes por finalização. Seu adversário será o americano Cub Swanson.

Vamos aos palpites! Na minha última postagem eu fiquei com 3-2.

CUB SWANSON VS CHARLES OLIVEIRA
Do Bronx é uma dos melhores representantes do Jiu-Jitsu no UFC. (google)
A luta entre Cub Swanson e Charles Oliveira tem muitas chances de ser uma luta desenvolvida na luta de solo. Swanson vêm de vitória sobre Ross Pearson, que alterna bons e maus momentos no UFC e precisa de um adversário mais consistente para começar a ganhar espaço num possível novo encontro com José Aldo. Para isso, ninguém melhor que o brasileiro Charles do Bronx, que está invicto na categoria dos penas. Charles foi muito criticado na categoria dos leves não pela sua forma de luta, mas que sua estrutura física não beneficiava o lutador. E isso está sendo comprovado agora em duas performances dominantes nos pesos penas. Não muito diferente do seu adversário, Charles não teve sorte contra lutadores mais renomados no UFC, mas, acredito que ele terá um destaque maior nessa categoria.

PALPITE: OLIVEIRA VIA FINALIZAÇÃO NO PRIMEIRO ROUND.

MATT HAMILL VS ROGER HOLLETT
Matt Hamill pode se gabar, pelo menos até hoje, de ter sido responsável pela única derrota de Jon Jones na carreira! Quem viu a luta sabe que eu estou falando, pois, Hamill não derrotou Jones e sim, contou com algumas muitas cotoveladas ilegais para somar este triunfo no seu histórico. O adversário de Hamill será o único canadense no card principal e, assim como Hamill, gosta de lutas no solo. Hollett lutou apenas em eventos secundários e vem de uma vitória por decisão do Bellator (hoje o segundo maior evento de MMA do mundo). Sinceramente, não espero algo muito divertido nesta luta, mas vejo uma pequena vantagem para Hamill.

PALPITE: HAMILL POR DECISÃO UNÂNIME.

BRIAN STANN VS MICHAEL BISPING
Bisping sendo Bisping.(mmajunkie)
Essa luta será bacana! Aliás, sempre gosto das lutas de Bisping porque ele é um cara muito chato e sabe promover suas lutas. Entretanto, como lutador, Bisping não consegue ser o que esperam dele, mesmo com um cartel muito bom, Bisping sempre falha naquele que será o seu grande desafio, que daria a chance de enfrentar Anderson Silva. Hoje não será diferente, Bisping vai lutar contra o ex-marine Brian Stann, que também falhou no seu grande desafio de ir em busca da cinta contra Chael Sonnen, mas é um cara muito duro e com um bom histórico no UFC. Bisping é mais experiente e enfrentou adversários mais difíceis que Stann, mas continua aparentando ser um lutador com uma deficiência na luta de solo, não conseguindo fugir de “amarrões”. Stann não é nenhum exímio grappler e também apresenta esse mesmo tipo de dificuldade. Então, acho que teremos um nocaute.

PALPITE: STANN POR NOCAUTE NO SEGUNDO ROUND.

JOSEPH BENAVIDEZ VS DEMETRIOUS JOHNSON
Para os que não gostam de lutas dos pesos mais leves esse é o momento de ir dar uma voltinha, por sinal, uma longa voltinha. Eu sou um defensor das categorias mais leves por conta do dinamismo dessas lutas. É uma movimentação constante e uma rapidez que prende a minha atenção. Hoje não espero algo diferente no combate entre Benavidez e Jonhson, que nomeará o primeiro campeão dos pesos moscas da história do UFC. Ambos lutam de forma bem parecida, com mais vitórias por finalização do que por nocaute, ambos lutavam na categoria dos galos do UFC, ambos possuem derrotas contra o campeão Dominick Cruz e ambos têm 18 lutas no cartel, só que Benavidez têm mais nocautes que Johnson. Nas semi-finais, Benavidez teve muito mais tranquilidade pra chegar à final do que seu adversário, que teve de lutar duas vezes contra Ian McCall para poder disputar o cinturão. Imagino que o combate será muito parelho e não consigo imaginar quem terá mais vantagem.

PALPITE: BENAVIDEZ POR DECISÃO UNÂNIME

JON JONES VS VITOR BELFORT
"Encarada" (mmaweekly)
Não, esta luta nunca passou pela cabeça de nenhum especialista, fã, jornalista, comentarista, palpiteiro, leigo e etc. Sim, esta luta é mais uma estratégia de Marketing de Belfort. Sim, acredito que Jon Jones vai surrar o  campeão mais novo da história do UFC até Deus pedir para que Bones pare de punir seu adversário. Mas, brincadeiras a parte, não excluo uma chance de vitória de Belfort. Vitor se preparou muito, montou um camping repleto de pedreiras e é uma das mãos mais rápidas da história do UFC. Vitor nunca acerta só um soco, suas sequencias são conhecidíssimas (Wanderlei que o diga...) e o queixo de JBJ nunca foi testado. Tirando esse fato, Jones é mais forte, mais alto, tem a maior envergadura do UFC, uma variedade de golpes ampla, um poder de queda muito forte (foi assim que ele aniquilou Machida), cotoveladas violentíssimas (foi assim que ele matou Machida) e está evoluindo a cada luta. Agora, só nos resta esperar.



PALPITE: JONES POR NOCAUTE NO SEGUNDO ROUND.