quarta-feira, 27 de junho de 2012

Sorte de campeã... ou de atual campeã


Portugal 0 (2) X 0 (4) Espanha: Saiu o primeiro finalista da UEFA Euro 2012! Um velho conhecido da Euro, no caso, a atual campeã Espanha conquistou a vaga ao vencer Portugal nos pênaltis. Um jogo muito difícil, porque diferentemente da França, os portugueses foram pra cima e não teve nada de esperar a Espanha jogar.
Cesc Fàbregas classifica a Espanha para mais uma final. (Reuters)
        O jogo começou com um Portugal aguerrido, carregados pela grande habilidade e visão de jogo de sua estrela, Cristiano Ronaldo, a seleção lusa foi a luta. No lado espanhol, Vicente Del Bosque colocou Álvaro Negredo, o atacante do Sevilla foi mal e a dúvida de Vicente continua, quem é o substituto perfeito para o machucado David Villa?
Mais uma frustração para Cristiano Ronaldo. (AFP)
        Portugal atacava pelos lados, pela esquerda com Cristiano Ronaldo, e pela direita com Nani. A Espanha vinha bem com seu toque de bola e mais uma vez, o lateral esquerdo do Valência, Jordi Alba subia muito bem e preocupava a zaga portuguesa.Num lindo chute, por pouco Iniesta não abriu o placar. O equilíbrio reinou, as vezes, a Espanha era só ataque, de outra, Portugal chegava melhor e não parava no ataque. E o primeiro tempo, terminou com um merecido 0 a 0.
        Na segunda etapa, o equilíbrio permaneceu. Cristiano Ronaldo perdeu boas oportunidades nas cobranças de faltas e frustrava o torcedor luso. A Espanha tentava, mas estava neutralizada em campo, a jogada estava manjada e Xavi não conseguiu repetir o bom futebol de sempre. Aos 23 minutos, Xavi tentou de longe, mas Rui Patrício defendeu fácil.
        Ronaldo ouvia gritos de “Messi”, e num contra-ataque fulminante, Raúl Meireles tocou e Cristiano Ronaldo chutou mal, muito mal. O jogo era muito bom, mas o gol não quis sair e terminou como começou, 0 a 0.

Prorrogação:
        Com o empate no tempo normal, portugueses e espanhóis iam decidir o jogo na prorrogação. Em busca do gol, a Espanha foi para cima, Negredo deu vaga a Cesc Fàbregas, por incrível que pareça, o craque do Barcelona está se saindo com a melhor opção para o ataque espanhol.
        Dessa vez, Portugal jogava no erro espanhol e tentava o gol no contra-ataque. Aos 13 minutos, a Espanha teve a melhor chance do jogo, Jordi Alba subiu muito bem ao ataque, e cruzou para Iniesta, que chutou com perfeição, mas viu Rui Patrício fazer um milagre que adiou a classificação espanhola.
        No segundo tempo, só restou a cãibra para os dois lados, a Espanha já não tinha aquele fôlego, embora Pedro tivesse entrado no lugar de Xavi e o menino do Barcelona fez uma execelente partida. O jogo foi tão parado que o tempo passou voando. Assim como Inglaterra e Itália, o jogo ia para os pênaltis.

Bruno Alves elimina Portugal. (Reuters)
Pênaltis:

Espanha:
Xabi Alonso – X
Iniesta – O
Piqué – O
Sérgio Ramos – O
Fàbregas - O

Portugal:
João Moutinho - X
Pepe – O
Nani – O
Bruno Alves – X
Cristiano Ronaldo – Não cobrou
        
        Nos pênaltis, os goleiros começaram arrebentando, depois o tempo se encarregou de colocar a Espanha na final. 4 anos após o título, a Espanha volta a final da UEFA Euro 2012, os espanhóis podem fazer história e ser a primeira seleção bicampeão consecutiva no torneio europeu.

Espanhóis festejam no vestiário, a vaga na final. (Facebook - Gerard Piqué)
        Portugal deixa a Euro com muita tristeza, o sabor de quero mais ficou claro, Cristiano Ronaldo poderia se consagrar de vez na seleção, mas não foi dessa vez.
        O adversário espanhol sai nesta quinta, Alemanha e Itália se enfrentam num grande clássico. Na história, a Itália leva o favoritismo contra os alemães, porém, o time da Alemanha está muito pronto para conquistar seus títulos e Joachim Low vê na Euro como a grande chance de seus garotos deixarem a longa fila.
         
Portugal
Rui Patrício; João Pereira, Bruno Alves, Pepe e Fábio Coentrão; Miguel Veloso (Custódio), Raul Meireles (Varela) e João Moutinho; Nani, Cristiano Ronaldo e Hugo Almeida (Nelson Oliveira).
Espanha
Casillas, Arbeloa, Piqué, Sérgio Ramos e Jordi Alba; Busquets, Xabi Alonso e Xavi (Pedro); Iniesta, David Silva (Navas) e Negredo (Fàbregas).
Técnico: Paulo Bento
Técnico: Vicente del Bosque
Cartões amarelos: Fábio Coentrão, João Pareira, Bruno Alves, Miguel Veloso e Pepe (Portugal); Sérgio Ramos, Arbeloa, Xabi Alonso e Busquets (Real Madrid)
Árbitro: Cüneyt Çakır (TUR)
Auxiliares: Bahattin Duran (TUR) e Tarik Ongun (TUR)
Local: Donbass Arena, em Donetsk (Ucrânia)

Destaque: Jordi Alba