sexta-feira, 22 de junho de 2012

Marcos Reus se apresenta ao mundo



Alemanha 4 x 2 Grécia: Saiu o segundo semifinalista da UEFA Euro 2012! A forte e sólida Alemanha espantou a zebra grega e segue firme rumo ao título europeu. Com a vitória, o time alemão segue com 100 por cento de aproveitamento.
Reus e Boateng surfam nos embalos da Alemanha nas semis. (Reuters)
        Antes de começar a partida, uma grande surpresa, o técnico Joachim Löw mudou completamente o ataque da Alemanha. Lukas Podolski, Muller e até o artilheiro Mário Gómez, deram vaga aos jovens Schürrle e Reus, o experiente e eterno Miroslav Klose também foi pra campo.
Lahm abriu as contas para a Alemanha. (AFP)
        Todos estavam surpresos, principalmente os gregos, que tinham uma estratégia pronta para contra atacar a força alemã. O confronto começou com a Alemanha toda no ataque, a Grécia já parecia entrega, isso graças ao seu péssimo goleiro Sifakis, que soltava todas bolas.
        Logo no comecinho da partida o gol saiu... mas Miroslav Klose estava impedido e o gol foi anulado. Isso não influenciou no futebol alemão que continuou chutando forte. O domínio alemão era tão grande, que a posse de bola era de 70% para os germânicos.
        Aos 20 minutos, Ozil teve uma boa oportunidade, mas parou no limitado goleiro Sifakis, que dessa vez não soltou a bola. Mesmo com o bombardeio alemão, a Grécia ainda tinha uns relampejos, mas sentia falta de seu capitão Karagounis e de um bom homem de área.
Como vinho! Klose deixa sua marca. (AFP)
        Os contra ataques gregos deixava a zaga alemã um pouco tensa, mas a angústia alemã parou aos 38 minutos. Philip Lahm mandou um lindo petardo com efeito, enganando o goleiro grego, o gol foi muito semelhante ao gol de Lahn em sua estréia em copas. Em 2006, Lahm marcou bonito para a Alemanha contra a Costa Rica em partida válida pela copa da Alemanha.
        Deixando de lado o flashback e voltando para a partida, a Alemanha abria o placar e terminava o primeiro tempo na frente. Na segunda etapa, todos pensavam que o jogo estava decidido, porém, se tratando de Grécia nada está definido. Aos 9 minutos, Salpingidis cruzou na medida para Samaras empurrar para o gol, o empate acordou a torcida grega.
        A Alemanha nem se importou com o empate e foi pra cima, os ataques fizeram efeito, Jerome Boateng cruzou bonito e Khedira acertou mais bonito ainda, um belo gol que recolocova os alemães na frente. Não passou muito tempo e a vantagem aumentou, Ozil cobrou a falta e Klose, com toda pinta de artilheiro, cabeceou para o gol. O gol deu folga a Alemanha que só administrava a partida.
        Vale destacar na partida, a bela apresentação do atacante recém contratado pelo Borussia Dortmund, Marcos Reus, que jogou bem do começo ao fim, fazendo jus ao dinheiro gasto pelo time de Dortmund. Reus é um jovem alemão de apenas 23 anos, o atleta ficou famoso ao fazer uma excelente temporada pelo Borussia Monchengladbach, campanha que levou o primo pobre do Dortmund a Liga dos Campeões da Europa. Rapidamente, o garoto foi convocado por Low e agrada a todos.
        Aos 28, Klose recebeu e chutou para o gol, mas parou no goleiro Sifakis que espalmou para frente, na sobra, o jovem Marcos Reus chutou bonito decretando a goleada e festa alemã. Com as novidades que Low botou em campo, a Alemanha se mostrou mais forte e mais ofensiva.
Festa alemã nas ruas de Dresden. (AFP)
        Já conformada com a eliminação, a Grécia ainda descontou, Salpingidis chutou e Boateng meteu a mão na bola, pênalti! Salpingis bateu e finalizou o jogo. A Grécia sai da Euro aplaudida por sua torcida, já que eliminar a Rússia foi um grande feito.
        A Alemanha se junta a Portugal no grupo dos semifinalistas e enfrenta o vencedor de Itália e Inglaterra. Com a eliminação grega, na teoria os jogos “fáceis” acabaram e só restam os grandes clássicos que apimentam mais ainda a UEFA Euro 2012.


 Destaque: Marcos Reus

Alemanha
Neuer, Boateng, Hummels, Badstuber e Lahm; Khedira e Schweinsteiger; Reus (Götze), Özil e Schürrle (Müller); Klose (Gomez)
Grécia
Sifakis, Torosidis, Papadopoulos, Tzavellas (Fotakis) e Sokratis; Makos (Liberopoulos), Maniatis, Ninis (Gekas), Katsouranis e Samaras; Salpingidis
Técnico: Joachim Löw
Técnico: Fernando Santos
Gols: Lahn, aos 38 minutos do primeiro tempo; Samaras, aos 9 minutos, Khedira, aos 15 minutos, Klose, aos 22 minutos, Reus, aos 28 minutos, Salpingidis, aos 43 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Samaras Sokratis (Grécia)
Árbitro: Damir Skomina (Eslovênia)
Auxiliares:Primoz Arhar (Eslovênia) e Matej Zunic (Eslovênia)
Local: Arena Gdansk, em Gdansk (Polônia)