sábado, 9 de junho de 2012

Euro 2012 começa à mil


A UEFA Euro 2012 começou e logo após uma bela apresentação de abertura, Polônia e Grécia deram o pontapé inicial para o evento futebolístico do ano.
Uma bela apresentação abriu a Eurocopa 2012. (UEFA)
Grupo A:


Polônia 1 x 1 Grécia (Lewandowski – Salpingidis): Um grande jogo de abertura abriu a Eurocopa 2012, de um lado os anfitriões poloneses, e de outro, a campeã européia em 2004, a Grécia. Aos 17 minutos do primeiro tempo, em uma bola cruzada, o goleiro grego Chalkias saiu mal e o gigante polonês Robert Lewandowski cabeceou para o fundo das redes, foi o primeiro gol da Euro 2012. Minutos depois, o atrapalhado árbitro espanhol Carlos Velasco Carballo expulsou injustamente o zagueiro grego Papastathopoulos, a Polônia tinha o jogo nas mãos. Todavia, a Grécia não se intimidou e terminou o primeiro tempo atacando.
Salpingidis e Tyton foram os nomes do jogo. (Terra)
        Na segunda etapa, os gregos continuaram na pressão, os poloneses não conseguiram aproveitar o jogador a mais e em mais uma falha de goleiro, dessa vez Szczęsny falhou e Salpingidis empatou o jogo. O jogo mudava de mãos, os gregos dominavam a partidae numa bola lançada para Salpingidis, o goleiro Szczesny derrubou o grego, cometendo pênalti, gerando a expulsão do goleiro do Arsenal. Salpingidis entrou muito bem e era o nome do jogo. O escolhido para tentar fazer história foi o goleiro Tytoń, aos 25 anos de idade, o goleiro defende o PSV da Holanda. Karagounis foi para a cobrança, mas, o goleiro defendeu e praticamente sacramentou o fim do jogo. O 1 a 1 terminou saindo de bom tamanho para ambos os times, e poloneses e gregos deixaram o campo aplaudidos.




Polônia

Szczęsny, Piszczek, Wasilewski, Perquis e Boenisch; Polanski, Murawski, Rybus (Tytoń), Obraniak e Kuba; Lewandowski.

Grécia

Chalkias, Torossidis, Papastathopoulos, A. Papadopoulos (K. Papadopoulos) e Holebas; Maniatis, Karagounis e Katsouranis; Ninis (Salpingidis), Samaras e Gekas (Fortounis).
T: Franciszek Smuda
T: Fernando Santos
Gols: Lewandowski, aos 17 minutos do primeiro tempo; Salpingidis, aos seis minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Papastathopoulos, Holebas, Karagounis (Grécia).Cartões vermelho: Papastathopoulos (Grécia); Szczęsny (Polônia).
Estádio: Nacional de Varsóvia (Polônia). Árbitro: Carlos Velasco Carballo (Espanha). Público: 56.070.


Rússia 4 x 1 República Tcheca (Dzagoev – Shirokov – Pilar – Dzagoev – Pavlyuchenko): Favoritíssimos, os russos estrearam superando as expectativas. Com um futebol de alto nível e em uma grande partida da estrela Arshavin, a Rússia não tomou conhecimento dos Tchecos e massacrou.
Russos massacram os tchecos na estréia. (Diario da Rússia)
        Aos 14 minutos, Dzagoev abriu o marcador para a Rússia que ampliou logo aos 23 com Shirovov. A República Tcheca não mostrava sinal de reação, também não é pra menos, a base da equipe é muito semelhante ao time que chegou a semifinal na Euro 2004, ou seja, jogadores bastante experientes que não foram páreos para os russos. Contudo, no início da segunda etapa, o tcheco Pilar diminuiu o marcador, ainda trazendo esperança para a República Tcheca. Mas realmente foi só uma bobeada russa que conduziu bem o jogo e ainda marcou 2 belos gols com Dzagoev e Pavlyuchenko, dando números finais ao massacre russo, que podem surpreender no restante da competição, largam bem como um dos favoritos ao título.


Rússia
Malafeev, Anyukov, Berezutski, Ignashevich e Zhirkov; Shirokov, Denisov, Zyryanov, Dzagoev (Kokorin) e Arshavin; Kerzhakov (Pavlyuchenko).
República Tcheca
Cech, Selassie, Hubník, Sivok e Kadlec; Plasil, Jirácek (Petržela), Pilar, Rosicky e Rezek (Hübschman); Milan Baros (Lafata).
T: Dick Advocaat
T: Michal Bilek
Gols: Dzagoev, aos 14, e Shirokov, aos 23 minutos do primeiro tempo; Pilar, aos seis, Dzagoev, aos 33, e Pavlyuchenko, aos 36 minutos do segundo tempo.
Estádio: Estádio Municipal de Breslávia (Polônia). Árbitro: Howard Webb (Inglaterra).