segunda-feira, 18 de junho de 2012

E deu a lógica


Grupo C:

Espanha 1 x 0 Croácia (Navas): No jogo da noite, a Espanha estava próxima da classificação, porém, a Croácia também sonhava com a vaga e deu um trabalhão a Fúria.
        Vicente Del Bosque deu outro voto de confiança e começou com Fernando Torres, mas quem realmente jogou foi o craque croata Mário Mandzukic, o jogador do Wolfsburg sempre buscou levar a seleção para o ataque, infelizmente para a Croácia, o centro-avante não conseguiu.
Navas comemora seu gol diante da Croácia. (AFP)
        O jogo foi muito bom, do começo ao fim, espanhóis e croatas se esforçaram ao máximo. Com belas defesas de Iker Casillas e Pletikosa, a partida ficou emocionante. No primeiro tempo, as duas equipes pareciam satisfeitas com o empate, a Espanha teve muita dificuldade para chegar no gol. A Croácia fez uma excelente Eurocopa, mas, caiu num grupo complicado e acabou eliminada.
        Titular em quase todo o jogo, El Niño Torres quase não conseguiu aparecer na partida, a não ser quando foi substituído pelo nome do jogo, o meia do Sevilla, Jesús Navas. O jogo espanhol foi o mesmo de sempre, excelente toque de bola desde Piqué e Sérgio Ramos, até o ataque.
Rakitic obriga a Casillas fazer um milagre. (Reuters)
        No segundo tempo, Gdansk ficou pequena para as lindas defesas de ambos os goleiros. Numa bela cabeçada, Rakitic quase marcou e obrigou Casillas a fazer um milagre. Na mira do Real Madrid e de outros gigantes, o meio campo Luka Modric chamou a responsabilidade e por pouco não levou a nação para a fase de quartas de final.
        No fim da partida, num lance meio curioso, a bola foi lançada para Iniesta, livrinho para marcar, o meia do Barcelona tocou para Jesús Navas que sem goleiro mandou para o fundo do gol, decretando a vitória espanhola.
        Os campeões do mundo continuam a jogar bem, parecendo que futebol é brincadeira. A Fúria se classifica em primeiro lugar e se permanecer a lógica, deverá enfrentar a Inglaterra. A Croácia deixa a Euro com missão de dever cumprido, com o apoio da torcida que aplaudiram o desempenho de sua seleção.

Croácia
Pletikosa, Strinic, Corluka, Schildenfeld e Vida (Jelavic); Pranjic (Perisic), Rakitic, Vukojevic (Eduardo da Silva), Modric e Srna; Mandzukic
Espanha
Casillas, Arbeloa, Piqué, Sergio Ramos e Jordi Alba, Iniesta, Xavi, Alonso, Busquets e David Silva (Fàbregas); Torres (Navas)
Técnico: Slaven Bilic
Técnico: Vicente del Bosque
Gols: Navas, aos 43 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Srna, Strinic, Mandzukic, Rakitic e Corluka (Croácia)
Árbitro: Wolfgang Stark (GER)
Auxiliares: Jan-Hendrik Salver (GER) e Mike Pickel (GER)
Local: Arena Gdansk, em Gdansk (Polônia)


Itália 2 x 0 Irlanda (Cassano – Balotelli): Para selar sua classificação, bastava a Itália vencer a já eliminada Irlanda. Quem pensava que a Irlanda daria algum trabalho se enganou. Dessa vez, Prandelli optou por Di Natali no lugar de Balotelli.
Cassano abre o placar para a Azurra. (EFE)
        No primeiro tempo, a Itália já dominava o jogo e controlava totalmente a Irlanda, uma das decepções da Euro. Porém, o gol demorou a sair, e foi chorado. Aos 34 minutos de jogo, num cruzamento na medida, Antonio Cassano cabeceou, a bola foi chorando e a zaga tirou a bola, mas já era tarde demais, 1 a 0 para a Azurra.
        A Irlanda de Giovanni Trapatonni nem conseguia jogar, e o primeiro tempo foi assim. Na etapa final, a Itália permaneceu pressionando, Prandelli colocou em campo Mário Balotelli, Diamanti e Bonucci.
        Os jogadores entraram e ajudaram a Itália a selar sua classificação, principalmente o atacante do Manchester City. Aos 43 minutos do segundo tempo, Mário Balotelli acertou uma linda pocheta e ampliou a vantagem italiana.
Balotelli marca o gol mais bonito da Euro. (Getty Images)
        A Itália termina na segunda colocação e deverá repetir a final da copa de 2006, contra a França, jogo nada fácil, pois os times são outros. A Irlanda sai da competição com o último lugar geral da Euro.

Itália
Buffon, Abate, Barzagli, Chiellini (Bonucci) e Balzaretti; De Rossi, Thiago Motta, Marchisio e Pirlo; Cassano (Diamanti) e Di Natale (Balotelli).
Irlanda
Given, O'Shea, Dunne, St Ledger e Ward; Andrews, Whelan, McGeady (Long) e Duff; Keane e Doyle (Walters).
Técnico: Cesare Prandelli
Técnico:Giovanni Trapatonni
Gols: Cassano, aos 34 min do primeiro tempo ; Balotelli, aos 43 min do segundo tempo.
Cartões amarelos Balzaretti, De Rossi, Buffin(Itália); O´Shea, Andrews (Irlanda)
Árbitro: Cüneyt Çakır (Turquia)
Local: Poznan (Polônia)

Confira como terminou o grupo C:

1
Espanha
7
3
2
1
0
6
1
5
77.8
2
Itália
5
3
1
2
0
4
2
2
55.6
3
Croácia
4
3
1
1
1
4
3
1
44.4
4
Irlanda
0
3
0
0
3
1
9
-8
0